Justiça limita greve do bancos, que deverão funcionar com pelo menos 60% da capacidade
29/09/2004

O juiz Pedro Paulo Teixeira Manus, vice-presidente do TRT-SP (Tribunal Regional do Trabalho), decidiu nesta quarta-feira, após encontro com os representantes dos bancários, que todas as agências bancárias de São Paulo devem voltar a funcionar com pelo menos 60% da capacidade total. limitando a greve a 40% do pessoal.

Caso a ordem não seja cumprida, a multa é de R$ 200 mil por dia, a ser cobrada do sindicato. A reunião envolveu representantes do Sindicato dos Bancários e da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban).

Os bancários reivindicam reajuste salarial de 25%, incluindo aumento real de 17,68%, além de participação nos lucros de até um salário, mais R$ 1.200. A Fenaban oferece aumento máximo de 8,5%, com participação nos lucros de até 80% do salário.

Desde que os bancários entraram em greve, no dia 15 de setembro, nenhuma nova proposta foi apresentada pela Fenaban.

Ontem, o presidente do Bradesco e também da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Márcio Cypriano, disse que os bancos não vão apresentar uma nova proposta salarial para os bancários em greve.