Grevistas xingam advogados de "mercenários" em SP
27/09/2004


Os funcionários em greve do Judiciário de SP acampados em frente ao Tribunal de Justiça de São Paulo, na praça da Sé, xingaram de "mercenários" os participantes de um ato organizado pela OAB, que pedia o fim da greve na Justiça paulista.
Segundo a rádio CBN, a manifestação da OAB se concentrou próxima ao acampamento dos grevistas, que se sentiram ofendidos e organizaram um contra-ato pelo direito à greve. A PM foi ao local para conter o tumulto.

A OAB faz manifestação na região da praça da Sé, no centro de São Paulo. O Ato é pela volta dos serviços do Poder Judiciário.

Entre os presentes no ato da OAB, estiveram presentes os presidentes da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), da Bolsa de Valores do Estado de São Paulo (Bovespa) e da Associação Comercial de São Paulo.

Em nota distribuída à imprensa, o presidente da OAB-SP, Luiz Flávio Borges D´Urso, afirma que as entidades da sociedade civil estão se mobilizando para "enfatizar a busca por uma solução conciliatória urgente, que leve São Paulo a normalizar os serviços forenses em todo o estado".

O objetivo, segundo a OAB, é tornar público o caos pelo qual passa a Justiça paulista por causa da paralisação.

A greve dos servidores da Justiça completa nesta segunda-feira 91 dias. Os servidores rejeitaram na quarta-feira proposta de reajuste salarial de 14,5% feita pelo Tribunal de Justiça de São Paulo.

Segundo levantamento da entidade, a Justiça parou 100% em 16 cidades, entre elas, grandes fóruns, como de Ribeirão Preto. São mais de 12 milhões de processos parados, 1,2 milhão de processos represados e cerca de 450 mil audiências que não se realizaram em todo o Estado. A entidade informa ainda que 1.500 presos que cumpriram pena não foram libertados por causa da paralisação.

Negociação

O comando da greve que paralisa o Judiciário de São Paulo convidou secretário-geral do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, Cezar Britto, para uma reunião na sede da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça paulista.