Marilene Magri Marques é a nova prefeita de Araçatuba
05/09/2008

Araçatuba - Às 17h22 desta sexta-feira (5), o presidente da Câmara de Araçatuba, Antônio Edwaldo Dunga Costa, deu posse à nova prefeita. A pecuarista Marilene Magri Marques (PSDB) assume o lugar de Jorge Maluly Netto (DEM), cassado pela Justiça por improbidade administrativa - o depósito de dinheiro público no Banco Interior, uma instituição privada.

Marilene assinou a posse e confirmou, como já havia sido publicado pela Folha, que seu primeiro ato será acabar com o nepotismo em Araçatuba. Depois, seguiu para a Prefeitura.

A posse da nova prefeita aconteceu após minutos de nervosismo nas dependências da Câmara. Equipes de reportagem de candidatos que concorrem à Prefeitura quiseram se aproveitar do momento e faziam perguntas a Dunga sempre destacando sua relação com o ex-prefeito, que apóia sua candidatura nas eleições deste ano.

Logo que chegou ao Legislativo, Dunga se reuniu com a diretoria-geral da Casa, com Marilene e vereadores que estavam presentes. Na seqüência, foi baixado um ato declarando vago o cargo de prefeito e outro empossando Marilene.

A CASSAÇÃO
O juiz da 3ª Vara Cível da Comarca de Araçatuba, Antônio de Oliveira Angrisani Filho, determinou nesta sexta-feira a execução da cassação de Maluly Netto, conforme sentença do TJ-SP (Tribunal de Justiça) de São Paulo de 2005.

Na terça-feira (2) à noite, o STF (Supremo Tribunal Federal) já havia ordenado o afastamento imediato do então prefeito do cargo. No entanto, Angrisani Filho aguardava o parecer do promotor de Justiça José Augusto Mustafá, que responde pelo Ministério Público no caso Banco Interior, para determinar a execução da cassação.

Mustafá apresentou suas considerações na manhã desta sexta-feira, em parecer com 16 laudas. Apesar de argumentar que o caso ainda tem recursos em andamento no STJ (Superior Tribunal de Justiça), ele deu parecer pela execução da determinação do STF.

Com o parecer do Ministério Público em mãos, o juiz Antônio de Oliveira Angrisani Filho determinou a execução da cassação de Maluly e encaminhou a decisão ao cartório da 3ª Vara Cível, para a notificação do presidente da Câmara de Araçatuba, Antônio Edwaldo Dunga Costa (PMDB).

por Sergio Guzzi e Arnon GomesSexta-feira - 05/09/2008 - 17h40

www.folhadaregiao.com.br