Juiz condena réu a se vestir de galinha
30/07/2007


Um homem foi condenado a se vestir de galinha e sair na rua fazendo propaganda contra um famoso bordel americano.

Daniel Chapdelaine foi um de três réus condenados pelo juiz Michael Cicconetti por abordar prostitutas na rua, o que é ilegal no Estado de Ohio. A fantasia incluiu um cartaz que dizia que não se aceita "galinheiro" na cidade, numa referência a um bordel famoso no país, no Estado de Nevada, e que é conhecido como "Granja".

Esta não é a primeira sentença pouco convencional de Cicconetti. Uma mulher que abandonou gatinhos foi obrigada a passar a noite sozinha numa mata sem água e sem comida, e um homem que chamou um policial de porco teve que ficar de pé em uma esquina ao lado de um porco, segurando um cartaz que dizia: "Este não é um policial."

Fonte Uol: www.uol.com.br