Suzane e irmãos Cravinhos são condenados a 115 anos de prisão
22/07/2006

Caso Richthofen

Suzane foi condenada a 19 anos e seis meses pela mãe e 19 anos e seis meses pelo pai - um total de 39 anos de reclusão mais 6 meses de detenção e 10 dias de multa por fraude processual. Daniel, a 19 anos e seis meses pela morte de Manfred e 19 anos e seis meses pela morte de Marísia - total de 39 anos de reclusão e seis meses de detenção.

Cristian Cravinhos foi condenado a 18 anos e seis meses pela morte de Marísia e 18 anos e seis meses pela morte de Manfred - 38 anos de reclusão mais seis meses de detenção. Os dois irmãos também foram condenados a seis meses de detenção mais 10 dias de multa por fraude processual.

Os condenados ouviram a sentença de pé, em frente ao juiz. Cristian estava ao centro, Daniel à esquerda e Suzane à direita. O policiamento da sala de julgamento foi reforçado por cerca de 20 policiais militares.

O julgamento de Suzane e dos irmãos Cravinhos, realizado no Fórum da Barra Funda, durou cinco dias e foi um dos mais esperados de São Paulo. A setença foi anunciada pouco antes das 2h da madrugada de sábado. No total, foram quase de 56 horas de julgamento.

Manfred e Marísia von Richthofen foram mortos a golpes de barra de ferro em 31 de outubro de 2002, enquanto dormiam em sua mansão no bairro de Campo Belo, em São Paulo. Sete dias depois, Suzane confessou envolvimento no crime. No dia seguinte, os irmãos Cravinhos foram presos.


Fonte: Redação Terra