Cuidados na hora de comprar um imóvel
18/07/2006

Ao comprar um imóvel, é preciso tomar muito cuidado. O investimento é alto e qualquer desatenção pode representar grandes prejuízos. Muitas vezes, as pessoas não têm o costume de consultar a documentação da companhia construtora, por exemplo. “Um imóvel é como um ser humano. Tem uma certidão de nascimento. E mais, neste documento, chamado registro de incorporação, há todo o histórico desde sua construção, incluindo os nomes dos donos que já teve – se for o caso – e todas as restrições do bem – se está ou já foi penhorado ou embargado, por exemplo”, orienta João Crestana, vice-presidente de Incorporação Imobiliária do Secovi (Sindicato da Habitação) - SP.

Segundo Crestana, basta solicitar ao corretor de plantão uma cópia do registro do imóvel. Caso ele não disponha, é só pedir o número da matrícula e em qual cartório está. “Todas as construtoras sérias registram seus imóveis.”

Caso haja muitos apontamentos no documento, como no caso de o bem já ter sido hipotecado e liberado por muitas vezes, mesmo que não represente algum aspecto negativo, o vice-presidente recomenda que o cliente procure um advogado ou corretor especializado, pois eles podem esclarecer as possíveis confusões que constam no registro de incorporação.

Deve-se também checar informações sobre a construtora, pela internet ou questionando corretores. “Vale a pena visitar outros imóveis da mesma empresa. Converse com o zelador ou o porteiro, questione se naquela residência costuma ter muitos problemas.”

Se for uma construtora nova, entre em contato com o engenheiro responsável ou o diretor da companhia. “Preste atenção se eles inspiram confiança, já que as ofertas são mais tentadoras e os preços costumam ser melhores.” É importante não agir por impulso e pesquisar bastante, afinal, um bem como um imóvel não se compra todo dia.

Terceiros - No caso da compra de um terceiro, além das recomendações para o caso da construtora, Crestana diz que é válido conferir todo o histórico do vendedor, verificar se não há protestos ou ações contra ele e se é bom pagador, pedindo certidões negativas de cartórios e tribunais.

Quem fechou acordo com construtoras que têm obras embargadas deve, a princípio, "tentar um acordo amistoso com o corretor". Se não houver um acerto, a saída é consultar um advogado, que pode, também, ser consultado desde o início da compra.

Se quiser consultar a Lei nº 4591/ 64, referente à legislação do condômino e das incorporações, é só acessa o site www.presidencia.gov.br



Fonte: DiárioNet